domingo, 5 de outubro de 2008

Saudades de Drumond

O constante diálogo

Há tantos diálogos
Diálogo com o ser amado
o semelhante
o diferente
o indiferente
o oposto
o adversário
o surdo-mudo
o possesso
o irracional
o vegetal
o mineral
o inominado

Diálogo consigo mesmo
com a noite
os astros
os mortos
as idéias
o sonho
o passado
o mais que futuro

Escolhe teu diálogo
e
tua melhor palavra
ou
teu melhor silêncio

Mesmo no silêncio e com o silêncio
dialogamos.

Um comentário:

Ravendra Rohinila disse...

Amei o texto de Drumond.....seu "cantinho" tá lindo...um primor....todo arrumadinho...e fofo....bem a sua carinha....Parabéns!